quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Diarréia Verbal

ㅤㅤㅤㅤ


Elas desprendessem da minha garganta como mucos de saliva, recheados com sentimentos inadvertidos. Sinceramente, pouco me importa agora. Estão no meu estômago. Revirando tudo que podem e como podem. Deixam-me enojada. De fato, não literal. Algo está prestes a pular de dentro de mim, como se um gancho adentrasse minha boca e penetrasse em meu coração e logo em seguida fosse puxado com a força de um carro. Lugar errado. Ai meu estômago. Revira. Embrulha. Desperta aquela sensação que meus sentimentos adoram provocar. Aquela coisa, que eu não sei dizer exatamente o que é, mas que me deixa um pouco tonta, um pouco sufocada e muito fora de mim. Preciso de um banheiro. Urgente. Ai! Meu estômago. Analogicamente, coração e mente. Lápis e papel. Obrigada, se é que existe alguém a quem agradecer. Meu banheiro, a escrita. Saiam de perto, não vai ser agradável.
ㅤㅤㅤ
ㅤㅤㅤㅤ
-
ㅤㅤ
ㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤ⋆
ㅤㅤㅤ
ㅤㅤㅤ